DEPARTAMENTO DE SAÚDE ESCOLAR

Conjuntivites

Prezados Pais ou Responsável,

Em anos anteriores, em várias cidades do sul e sudeste do Brasil, ocorreram surtos de conjuntivite viral. Pela possibilidade de disseminação de casos dentro da escola, o Departamento de Saúde Escolar do Bom Jesus monitora os casos em seus alunos. Para evitar a transmissão em ambiente escolar, é importante que todos os alunos que apresentem sintomas compatíveis com conjuntivite (vermelhidão e/ou secreção ocular) não frequentem a escola até que um médico avalie o caso e defina a necessidade ou não de afastamento da escola. Caso o aluno apresente, durante o período de aula, sintomas sugestivos de conjuntivite, os pais serão comunicados para que retirem seus filhos da escola e procurem atendimento médico.

Lembramos aos pais que nem todos os casos de alunos que apresentem vermelhidão ocular são casos de conjuntivite infecciosa. Muitos podem ser casos de conjuntivite alérgica e a presença desses alunos na escola não expõe a risco os colegas. Ainda assim, é necessário atestado do médico da família liberando esses alunos para frequentar a escola.

Atitudes recomendadas em caso de conjuntivite infecciosa

  • Evitar manipular os olhos. Lavar as mãos antes e após a manipulação dos olhos. O uso de lenços descartáveis, para limpar ou manipular os olhos, reduz a contaminação pelas mãos. Como para crianças menores essas recomendações são muitas vezes impraticáveis, o afastamento da escola é essencial. O uso de lenços é também de grande importância para cobrir tosse e espirros e evitar disseminação de outras doenças transmissíveis por via respiratória.
  • A pessoa com conjuntivite infecciosa não deve compartilhar toalhas, sabonete, travesseiro e outros objetos de uso pessoal.
  • Não encaminhar para a escola o aluno que esteja apresentando sinais de conjuntivite (vermelhidão dos olhos, presença de secreção ocular, sensação de ardência ou coceira nos olhos). Nessa situação recomenda-se que se procure atendimento pelo médico da família ou oftalmologista, para a definição do diagnóstico e eventual afastamento. Visualize aqui o documento Encaminhamento/Atestado Oftalmologista, que pode ser impresso e apresentado ao oftalmologista da família.
  • Respeitar o período de afastamento definido pelo médico da família. Nos casos de conjuntivite viral, a maior contagiosidade ocorre nos primeiros 5 a 7 dias da doença, requerendo, assim, o afastamento do aluno por igual período, ou mais.
  • Encaminhar o atestado médico para a escola, se possível com o diagnóstico. Alunos que tenham realizado consulta médica e tenham sido liberados para freqüentar as aulas devem solicitar atestado de liberação e apresentá-lo à escola.
  • Caso o aluno não apresente resolução completa dos sintomas, ao término do prazo de afastamento, recomendamos que o médico seja novamente consultado, para se definir a necessidade de prorrogar o afastamento.

As determinações acima poderão gerar alguns transtornos, mas, por se tratar de uma proteção da comunidade de alunos, precisam ser seguidas.

A coordenação do Departamento de Saúde Escolar está à disposição para esclarecimentos por telefone (41  2105-4060) ou por correio eletrônico.

Atenciosamente,

Dr. José Francisco M. Klas
Coordenador Depto. Saúde Escolar

Comente esta notícia:

Fechar [ x ]






Envie esta notícia para um amigo:

Fechar [ x ]











Unidades: Encontre ao lado a unidade Bom Jesus mais próxima de você: